Cotidiano

Publicado: Quarta-feira, 28 de março de 2012

Recordista brasileira encerra homenagem do Itu.com.br às mulheres

Marinalva de Almeida carrega o nome de Itu por onde compete.

Crédito: Arquivo pessoal Recordista brasileira encerra homenagem do Itu.com.br às mulheres
'Discriminação existe sim'

Por Camila Bertolazzi

Durante as quintas-feiras do mês de março, o Itu.com.br publicou entrevistas exclusivas com mulheres que se destacam ao ser mãe, filha, esposa, profissional atuante e ituana exemplar. Para encerrar essa série, nós batemos um papo com a atleta Marinalva de Almeida, detentora do recorde brasileiro no salto em distância paraolímpico, e que carrega o nome de Itu por onde passa.

Itu.com.br – Como você vê a questão do preconceito no esporte? Ainda hoje existe discriminação com os deficientes físicos?
Marinalva de Almeida -
Discriminação existe sim! Tudo o que não é comum gera desconforto, curiosidade, ou seja, uma formação de conceito antecipado, fazendo com que as pessoas tirem suas próprias conclusões sobre algo, ou alguém, sem saber de verdade, quais são suas verdadeiras possibilidades. Cabe a cada um se firmar! E a partir daí o pré-conceito é quebrado!

Itu.com.br – Quais são os benefícios e desafios da vida dedicada ao esporte?
M.A. -
O esporte acrescenta benefícios incalculáveis à vida de qualquer pessoa, como: disposição, bem estar, estimula o apetite sexual, ajuda a combater e controlar algumas doenças, e aprendemos a nos relacionar melhor.

Itu.com.br – Como é ser mulher, atleta e representar o nome de Itu?
M.A. -
Fico muito feliz por poder colaborar! Nós mulheres somos maravilhosas! Conseguimos desenvolver muitas coisas ao mesmo tempo. Sou feliz por ser mulher! E poder representar uma cidade me traz muita alegria e satisfação!

Itu.com.br – Qual é a sua rotina de treinamento?
M.A. -
Treino bem menos do que deveria, apenas duas vezes por semana. Deveria treinar no mínimo quatro vezes por semana, mas ainda não tenho patrocínio, e dependo do meu trabalho para cuidar de mim e dos meus filhos; sendo assim, os treinos acabam ficando em segundo plano.

Itu.com.br – Como você vê o aumento de pessoas praticando o atletismo em Itu?
M.A. -
Isso é maravilhoso! As pessoas estão saindo de suas casas, estão interagindo cada vez mais; isso é importante e necessário para o ser humano saber do outro, estar junto! O contato pessoal traz alegria ao coração, sem falar dos benefícios direto ao corpo!

Leia também:
> Entrevista com a intérprete da comadre Amélia da Fazenda do Chocolate!
> Entrevista com a professora Maria de Lourdes Sioli, mulher exemplar quando o assunto é educação e cultura.
> Entrevista com Ana Paula Sbrissa, profissional atuante no turismo e na cultura de Itu.
> Patrícia Daunt, uma das fundadoras da Associação de Socorro e Proteção aos Animais de Itu (ASPA).

Comentários